terça-feira, 16 de outubro de 2007

MINIATURAS - BRABHAM BT52

O vencedor do GP do Brasil de 1983 foi este conjunto aí: o belo BT52 e Nelson Piquet, iniciando uma caminhada que culminou no bicampeonato mundial – título, aliás, que completou 24 anos de idade ontem. Esta corrida também tem uma curiosidade histórica: é uma prova sem segundo colocado. Keke Rosberg, que cruzou a linha de chegada atrás do brasileiro, foi desclassificado posteriormente por ter tido o carro empurrado nos boxes. A FIA decidiu então deixar vago este segundo lugar vago, sem subir de posição os pilotos que chegaram atrás. Inexplicavelmente, Elio de Angelis, 13° na corrida, também foi desclassificado, mas os dois que terminaram atrás dele subiram uma posição cada. Vai entender...

Voltando ao BT52, um lindo projeto de Gordon Murray que se transformou no primeiro carro campeão da era turbo, com os propulsores da BMW. Uma linda miniatura também (clique para ampliar), que está estacionada ali pertinho do circuito de Jacarepaguá, na casa do Marcelo Ferreira. Nada mais apropriado.

6 comentários:

Fleetmaster disse...

Este carro foi, se não me engano, o último grande carro feito pela Brabham. Depois disso (e da ida de Piquet para Willians) ela começou o seu processo de decadência até sua extinção completa.

Lucas Carioli disse...

Um dos carros mais bonitos e legais dos anos 80, uma época que (para o meu gosto) os carros são meio feios, no geral.

Uma vez aqui em Porto Alegre vi uma miniatura do BT-52, escala 1:18, perfeita, mas que custava inacreditáveis 350 reais! É a minha próxima aquisição quando sobrar uma grana.

Abraços!

Anônimo disse...

O BT52 é unico,é simplesmente impossivel confudi-lo com outro F1.

Jonny'O

Herik disse...

Estou namorando esta miniatura a que se refere o Lucas. É uma BT52-B magnífica, feita pela Minichamps. Escala 1/18. Mas o preço é muito alto. Só com muita grana sobrando ou muito álcool na cabeça para fazer uma compra dessa.
Mas um dia chego lá. E, se Deus quiser, não precisarei de chapar o melão para criar coragem e comprar.

Guilherme disse...

O Problema de comprar, é a "patroa" descobrir o rombo na conta-corrente. eh eh eh.

Abraços,

PS: Eu também quero um.

Mário Bessa disse...

Olha, não existe carro mais bonito do q esse na história da F1!!!